top of page

Empregados da Caixa Econômica Federal aprovam ação coletiva pela PLR Social

O SINTRAF/AP realizou na tarde de hoje uma reunião virtual com a pauta “PLR Social da Caixa Econômica Federal”. Onde foi aprovado por unanimidade o ingresso de ação judicial devido aos erros de cálculos encontrados no pagamento da 2ª parcela da PLR social.

Diante de constantes ingerências da direção do banco, mais uma vez a Caixa desrespeita os empregados. A gestão do banco fez o pagamento da PLR Social com base na divisão linear entre todos os empregados de 3% do lucro líquido, e não de 4%, como determina o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) vigente.

A Caixa alega, como justificativa que os empregados não atingiram as metas estabelecidas de alguns indicadores e por isso utilizou o percentual de 3%. Esse erro é inadmissível, dependendo da situação do empregado, a perda pode chegar até R$ 1.593,00.

“Isso é má fé. A PLR Social está condicionada ao desempenho da Caixa em programas sociais. Usar de metas comerciais desumanas para avaliar o desempenho dos empregados é uma falta de respeito.” Destacou o presidente do SINTRAF/AP Samuel Bastos.

O jurídico do SINTRAF/AP informou que protocolará a ação até o dia 29 de junho de 2021.

0 views0 comments

Commentaires


bottom of page