top of page
  • sintrafap

COE Itaú discute problemas no plano de saúde no Amapá

Representantes dos trabalhadores se reuniram com a direção do banco e da Unimed


A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contaf-CUT) e a Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Centro Norte (Fetec-CN), por intermédio da Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú, se reuniram, na manhã desta quinta-feira (16) em São Paulo, com a direção do banco e da Unimed para abordar os problemas enfrentados pelo plano de saúde no Amapá. As principais denúncias dos trabalhadores incluem um alto índice de descredenciamento e a falta de atendimento, tanto emergencial quanto eletivo, especialmente no Hospital São Camilo.

Durante a reunião, os representantes da Unimed apresentaram uma lista de 15 novos contratos de credenciamento. Além disso, comprometeram-se a resolver todos os problemas de atendimento até o final de maio e planejaram visitar as unidades do estado no dia 3 de junho. Também garantiram o envio de um documento comprovando o credenciamento do Hospital São Camilo, para permitir que os trabalhadores possam ser atendidos sem complicações.

Janaina da Conceição Figueiredo, diretora de Comunicação do Sindicato dos Trabalhadores do Ramo Financeiro do Estado do Amapá, saiu satisfeita da reunião. “O contato direto com a direção do plano de saúde e do banco nos dá a garantia do cumprimento do nosso Acordo Coletivo de Trabalho, que prevê o atendimento dos trabalhadores pelo plano de saúde. A situação que vivemos atualmente não condiz com o resto do país, infelizmente. Espero que seja resolvido o mais breve possível.”

A Fetec-CN se comprometeu a levantar todos os problemas enfrentados nas demais bases da federação para apresentar ao grupo, em busca de soluções. Sandro Mattos, representante da Fetec-CN na COE do Itaú, destacou a importância da abertura do canal de diálogo entre trabalhadores, banco e plano de saúde. “É fundamental para darmos celeridade às soluções dos problemas.”

Marcelo Lugo, presidente do Sindicato dos Bancários de Ponta Porã, também enfatizou a importância de sua participação. “Nós nos preocupamos muito em solucionar esses problemas o quanto antes e evitar que eles se espalhem para outras localidades.”


Fonte: Contraf/CUT

2 views0 comments

Comments


bottom of page