top of page
  • Writer's picturesintrafap

Vigilância e acolhimento dos trabalhadores serão os temas da última etapa do Curso de Saúde

O quarto módulo será realizado presencialmente em São Paulo nos dias 19 e 20 de outubro

O quarto módulo do Curso de Vigilância e Atenção à Saúde do Trabalhador, promovido pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), será realizado presencialmente, em São Paulo, nos próximos dias 19 e 20 de outubro. O objetivo do curso foi o aprimoramento da formação de dirigentes sindicais da categoria nos temas de saúde dos trabalhadores e seus desdobramentos. As duas últimas aulas serão sobre “Vigilância em Ação” e “Acolhimento dos Trabalhadores”. O secretário de Formação da Contraf-CUT, Rafael Zanon, destacou a importância da participação de dirigentes e profissionais da saúde do movimento sindical do ramo financeiro. “O curso ajuda os participantes a sistematizarem o conhecimento produzido tanto pelo sindicato como por outras entidades que trabalham na luta pelo direito de saúde dos trabalhadores. Com a participação de estudiosos no tema, nós estamos construindo coletivamente esse conteúdo para melhorar cada vez mais a atuação dos sindicatos na proteção à saúde do trabalhador”. Para Mauro Salles, secretário de Saúde da Contraf-CUT, à medida em que o curso avançou, os dirigentes participantes adquiriram conhecimentos que fortalecem suas habilidades individuais no trabalho para garantir um ambiente de trabalho mais seguro e saudável nos bancos. “Buscaremos neste módulo construir coletivamente uma metodologia de vigilância dos locais de trabalho dos bancos. Também queremos construir um modelo referencial de atendimento e encaminhamento de denúncias por parte dos bancários.”

Vigilância em saúde do trabalhador

A médica e pesquisadora da Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho, Maria Maeno, conduziu as reflexões sobre vigilância em saúde do trabalhador na primeira aula do curso, realizada presencialmente, no dia 28 de junho, em São Paulo. “Os dirigentes sindicais são a grande referência para os trabalhadores em geral. Se eles não tiverem uma boa formação, souberem onde estamos, como estamos e para onde e como queremos chegar, eles acabam sendo uma referência parcial. Existem vários conceitos e acontecimentos passados que precisam ser conhecidos. Pois muita coisa que está acontecendo agora já aconteceu no passado, e se os conhecerem, eles saberão como se prevenir dos desvios que podem ocorrer contra os interesses coletivos dos trabalhadores”.

Saúde no trabalho bancário

A segunda aula do teve como tema central a saúde no contexto do trabalho bancário. Ministrada pelo psicólogo André Guerra, doutor e mestre em Psicologia Social e Institucional, a aula também foi presencial, em São Paulo, no dia 29 de junho. O evento promoveu uma reflexão sobre os desafios enfrentados pelos trabalhadores no ambiente bancário e a importância da saúde física e mental nesse contexto. O palestrante destacou a necessidade de uma atenção especial à saúde dos trabalhadores bancários, que estão sujeitos a diversas pressões e demandas no seu dia a dia. Foram abordados temas como estresse, sobrecarga de trabalho, assédio moral e suas consequências para a saúde física e emocional dos profissionais.

SUS

O terceiro módulo trouxe à discussão temas fundamentais relacionados ao Sistema Único de Saúde (SUS), normas trabalhistas e a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) específica do setor financeiro. A aula, conduzida remotamente por meio da plataforma de videoconferência Zoom, contou com a expertise de Luciana Barretto, mestranda do Instituto de Economia da Unicamp e integrante do escritório LBS Advogadas e Advogados, no dia 23 de agosto.


Fonte: Contraf-CUT

5 views0 comments

Comments


2.png
logo 1.png
3.png
  • Facebook
  • Instagram
  • Whatsapp
  • X
bottom of page