top of page
  • sintrafap

UNI Américas debate democracia e faz moção contra Pedro Guimarães

Repúdio ocorre após denúncias de assédio sexual cometidas pelo presidente da Caixa contra empregadas do banco

O presidente do SINTRAF/AP esteve presente na UNI Américas


A 5ª Conferência Temática da UNI Américas teve hoje sua abertura oficial, com foco no debate sobre o fortalecimento da democracia e dos governos progressistas no continente latino-americano. O encontro teve a participação, de modo presencial e remoto, de grandes lideranças políticas, como o presidente da Argentina, Alberto Fernández; a ministra do Trabalho da Espanha, Yolanda Diaz Perez; o deputado federal José Guimarães (PT-CE); a presidenta da Constituinte do Chile, María Elisa Quinteros; e a secretária geral da UNI Américas, Christy Hoffman. Com o tema “Vamos defender nossos direitos e construir nosso futuro”, o evento tem suas atividades voltadas para analisar o papel do movimento sindical e construir uma agenda de atuação no novo cenário político que se forma na região, com a eleição, nos últimos anos, de governos progressistas em vários países do continente, como México, Chile, Argentina, Honduras, Peru, Bolívia, Colômbia.

Repúdio a Pedro Guimarães Leitura da moção de repúdio Durante a abertura, a Conferência aprovou uma moção de repúdio ao presidente da Caixa, que foi denunciado por empregadas do banco de ter cometido graves casos de assédio moral e sexual contra elas. A moção foi lida pela presidenta da UNI Finanças mundial e secretária de Relações Internacionais da Contraf-CUT, Rita Berlofa. Confira os termos da moção: “Diante das graves denúncias de assédio sexual contra o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Duarte Guimarães, que foi acusado por várias empregadas do banco, as e os membros do Comitê Executivo da UNI Américas pedem seu imediato afastamento da presidência do banco, bem como que as acusações sejam investigadas com o devido rigor e, caso sejam comprovadas, que seja dada punição exemplar na esfera criminal ao acusado, uma vez que, no Brasil, o assédio sexual é crime, definido no artigo 216-A do Código Penal.”

A Conferência O presidente argentino participa remotamente A 5ª Conferência Temática da UNI Américas, que acontece em Fortaleza-CE e segue até esta quinta-feira (30), reúne mais de 600 dirigentes sindicais de 24 países, que representam 124 organizações de trabalhadores filiadas à UNI Global Union. A Contraf-CUT, uma das anfitriãs do evento, participa com uma delegação de cerca de 100 sindicalistas. A pauta inclui a defesa dos direitos humanos e o fortalecimento da democracia, com a participação dos trabalhadores e seus sindicatos e a construção de alianças com os governos progressistas, em busca de soluções de problemas sociais, como a diminuição da pobreza e da desigualdade, a luta contra o racismo e outras formas de discriminação.

UNI Américas Com sede em Montevidéu, a UNI Américas, à qual a Contraf-CUT é filiada, é o braço regional da UNI Global Union, que representa 20 milhões de trabalhadores em 150 países, nos setores de finanças, meios e entretenimento, esportes, cuidados, limpeza, segurança, comércio, cassinos, serviços postais, gráfica e embalagem e telecomunicações. Leia também >>>>> Participantes da UNI Américas manifestam em apoio a bancos públicos >>>>> UNI Américas realiza 5ª Conferência Regional em Fortaleza >>>>> Confira detalhes no site da 5ª Conferência da UNI Américas


Fonte: Contraf/CUT



9 views0 comments

Comments


bottom of page