top of page
  • sintrafap

QUINTO VICE-PRESIDENTE DEIXA A CAIXA APÓS DENÚNCIAS DE ASSÉDIO

Claudio Salituro era vice-presidente de Tecnologia e Digital do banco e aparece em vídeos constrangendo empregados e terceirizados da empresa

Em fato relevante, divulgado nesta segunda-feira (17), a Caixa anunciou a renúncia de Claudio Salituro, vice-presidente de Tecnologia e Digital do banco.

Segundo a Caixa, a motivação da renúncia foi por questões pessoais. Salituro foi acusado de assédio e aparece em vídeos publicados pelo jornal Metrópoles constrangendo os empregados e terceirizados do banco. Ele é o quinto vice-presidente a deixar o banco desde a divulgação das denúncias de assédio sexual e moral na instituição.

No comunicado, a Caixa agradece o ex-vice-presidente “pelas relevantes contribuições, profissionalismo e dedicação, desejando-lhe sucesso nos novos desafios”.


Sergio Takemoto, presidente da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), informa que a Federação continua cobrando a conclusão das investigações sobre as denúncias. “O silêncio do banco é inadmissível. São quase quatro meses desde as primeiras denúncias de assédio sexual e a Caixa não se manifestou sobre as investigações, sobretudo a punição devida aos envolvidos. E não respondeu, inclusive, ao nosso pedido de informações sobre os casos. Falta transparência e respeito aos trabalhadores do banco”, considerou Takemoto.


A Fenae solicitou à Justiça ser incluída como assistente do Ministério Público do Trabalho (MPT) na ação que contra ex-presidente da Caixa, Pedro Guimarães, e o banco no caso das denúncias de assédio.

De acordo com o MPT, o número de assédio quadruplicou no banco durante a gestão do ex-presidente Pedro Guimarães. O Ministério também criticou a “conduta omissa” da Caixa acerca da primeira denúncia de assédio sexual contra Guimarães, apresentada em julho de 2019.


Fonte: Fenae

2 views0 comments

コメント


bottom of page