top of page
  • sintrafap

Livro O Futuro É Público trata da reestatização de serviços privatizados

Obra reúne diversos casos de serviços, em todo o mundo, que haviam sido privatizados, mas tiveram que ser reestatizados devido aos problemas e à ineficiência da iniciativa privada na administração


A coordenadora do Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas e representante dos empregados eleita no CA da Caixa, Rita Serrano, entregou, nesta terça-feira (17), um exemplar da versão impressa do livro O Futuro é Público à presidenta da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), Juvandia Moreira.


“Esse denso trabalho traduz em fatos e números que privatizar os bens públicos não é a solução. Muito pelo contrário. A privatização tem gerado uma série de distorções e prejudicado muito a população mais carente, que é a que mais precisa da rede de proteção do Estado”, explicou Rita Serrano.


“O livro trata de temas que teremos que debater tão logo tenhamos um governo que tem compromissos com a transformação social do país e o atendimento das necessidades básicas do povo brasileiro”, ressaltou Juvandia.


A obra possui 248 páginas e foi baseada na pesquisa do Transnational Institute (TNI), centro de estudos em democracia e sustentabilidade sediado na Holanda. O estudo do TNI revela que mais de 1,4 mil serviços foram reestatizados no mundo todo entre 2000 e 2017. Na maioria dos casos, em decorrência de a administração pela iniciativa privada se mostrar problemática e ineficaz.


Com um total de 15 capítulos, divididos em duas partes, “Resgatando o serviço público ao redor do mundo” e “Da (re)municipalização à propriedade pública democrática”, o livro também está disponível, gratuitamente, em versão digital.




Fonte: Contraf/CUT


Commenti


bottom of page