top of page
  • sintrafap

Fórum pela Visibilidade Negra começa nesta sexta-feira (10), em Porto Alegre

Evento de dois dias vai dar destaque ao debate sobre racismo no sistema financeiro e na sociedade

O VII Fórum Nacional pela Visibilidade Negra no Sistema Financeiro, organizado pela Secretaria de Combate ao Racismo da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), começa nesta sexta-feira (10), em Porto Alegre. O evento, que segue até sábado (11), terá transmissão em tempo real pelas páginas do Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e Região do Facebook e do YouTube. Para o secretário de Combate ao Racismo da Contraf-CUT, Almir Aguiar, “o Fórum é fundamental para debatermos as desigualdades no trabalho e na vida, já que somos 57% de negros e negras na população brasileira”. Almir ressalta que, apesar de a população negra ser maioria no país, “o sistema financeiro é racista, pois somente 23,6% da categoria bancária são preenchidos por negras e negros”. Almir ressalta que “a discriminação de gênero é ainda mais aguda contra a mulher negra, que ganha em média 40,6% do salário de um bancário não negro”. Ele também lembra que “o salário dos trabalhadores negros e negras é em média 25% menor que o dos não negros”. Outro ponto de forte discriminação racial, conforme o dirigente, são os obstáculos impostos ao desenvolvimento da carreira no sistema financeiro. “A cor da pele é também grande dificultador para a ascensão profissional de negras e negros nos bancos”, denuncia Almir. “Praticamente não há negras ou negros nos quadros de direção bancária”, completa. O secretário destaca o papel que as instituições sindicais devem ter para reverter esse quadro entre os trabalhadores do ramo financeiro. “É preciso acabar com essas diferenças, inclusive com um trabalho junto aos bancos para criar uma política de contratação que mude essa mentalidade, como já fizemos com muita força durante a campanha salarial da categoria bancária no ano passado”. Os debates do VII Fórum Nacional pela Visibilidade Negra no Sistema Financeiro focarão na conjuntura histórica das relações de trabalho e raciais no Brasil, na participação dos negros e negras no mercado de trabalho, no empoderamento da mulher negra no trabalho e na vida e em políticas de inclusão no mercado de trabalho, entre outros temas. Os palestrantes são especialistas militantes da luta antirracismo. Confira, a seguir, o programa completo do Fórum.

VII FÓRUM NACIONAL PELA VISIBILIDADE NEGRA NO SISTEMA FINANCEIRO

10 e 11 de novembro de 2023

Porto Alegre (RS)

Local: Auditório do Sindicato dos Bancários de Porto Alegre

Rua General Câmara, 424 – Centro, Porto Alegre – RS

Programação

10 de novembro

9h Credenciamento

9h30 – Abertura

ANÁLISE DE CONJUNTURA HISTÓRICA DAS RELAÇÕES DE TRABALHO E RACIAIS NO BRASIL E SUAS CONSEQUÊNCIAS NA VIDA DA POPULAÇÃO NEGRA

10h10 – Mário Theodoro

Doutor em Economia pela Université Paris 1 – Sorbonne, foi diretor da área internacional do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). É autor do livro A Sociedade Desigual.

11h – Tamires Sampaio

Advogada, mestra em Direito Político e Econômico pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, assessora especial do Ministério da Justiça e Segurança Pública e coordenadora do PRONASCI 2.

11h30 – Debate

12h30 – Almoço

PARTICIPAÇÃO DOS NEGROS E NEGRAS NO MERCADO DE TRABALHO E POLÍTICAS DE COMBATE AO RACISMO

14h – Vivian Machado

Economista, mestra em Economia Política pela PUC-SP, técnica da subseção do Dieese na Contraf-CUT e pesquisadora do Observatório Conjuscs, da Universidade de São Caetano do Sul.

14h30 – Bruna Rodrigues

Deputada estadual do Rio Grande do Sul pelo PCdoB, integrante da primeira Bancada Negra da história do legislativo gaúcho, é presidenta do Comitê Municipal do PCdoB em Porto Alegre e estudante de Administração Pública e Social da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

15h – André Brandão

Professor titular da Universidade Federal Fluminense, no Programa de Estudos Pós-Graduados em Política Social, é doutor em Ciências Sociais com vários estudos publicados na área de avaliação de políticas sociais.

15h20 – Debate

Intervalo para o café

EMPODERAMENTO DA MULHER NEGRA NA POLÍTICA NO TRABALHO E NA VIDA

16h – Mônica Alexandre

Secretária-geral adjunta da Seccional da OAB/RJ, é presidenta da Associação Carioca dos Advogados Trabalhistas do Rio de Janeiro e membro da Comissão de Direito Sindical Seccional Rio de Janeiro da OAB/RJ.

16h30 – Carol Dartora

Deputada federal pelo estado do Paraná, foi vereadora de Curitiba. É professora de História, mestra em Educação pela UFPR e doutoranda em Tecnologia e Sociedade pela UTFPR. Atuou no segundo maior sindicato de profissionais da educação da América Latina, a APP Sindicato.

17h – Kelly Quirino

Doutora e mestra em Comunicação, bacharel em Jornalismo. Atualmente é representante dos funcionários no Conselho de Administração do BB. É pesquisadora de gênero e relações raciais e professora da Universidade de Brasília e da Universidade Católica de Brasília.

17h30 – Debate

18h – Encerramento

20h – Confraternização

11 de novembro

O SISTEMA ECONÔMICO BRASILEIRO COMO POLÍTICAS DE INCLUSÃO DE NEGRAS E NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO E REDUÇÃO DAS DESIGUALDADES SOCIAIS

9h30 – Rodrigo Monteiro

Economista, servidor do Banco Central há 28 anos, pós-graduado em Contabilidade e Auditoria e em Normas Internacionais de Contabilidade. Atualmente trabalha na área de Supervisão de Cooperativas e de Instituições Não Bancárias.

10h – Debate

10h30 – Combate à discriminação racial: A categoria bancária e suas experiências no combate ao racismo

11h – Desafios e compromissos das entidades envolvidas

12h – Encerramento

Leia também


Fonte: Contraf-CUT

תגובות


bottom of page