Demissões no Bradesco provocam novas manifestações em todo o país

Nesta quinta-feira (26), bancários de todo o Brasil realizam manifestações em agências e departamentos do Bradesco. Os atos são uma forma de protesto contra as demissões realizadas pelo banco. Na terça-feira (24), aconteceu um tuitaço contra a politica do Bradesco de demitir em plena pandemia, desrespeitando acordo firmado com o movimento sindical no primeiro semestre.

A ação, que faz parte da campanha organizada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e sindicatos dos bancários de todo o país, não irá parar até que as demissões sejam encerradas e as feitas até o momento revertidas. Na semana passada, outras manifestações e um tuitaço em agências e departamentos do banco foram realizados. O Bradesco já demitiu este ano mais de 2.000 trabalhadores, de acordo com cálculos da Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Bradesco. Isso no mesmo período em que obteve Lucro Líquido Recorrente de R$ 12,657 bilhões nos primeiros nove meses de 2020.

As manifestações contra o Bradesco nas redes sociais figuraram entre os assuntos mais comentados do Twitter. O tuitaço chamou a atenção de vários veículos de comunicação, com as hashtags #QueVergonhaBradesco e #QuemLucraNãoDemite entre as mais postadas.

DEMISSÕES

0 views0 comments