• sintrafap

Conselheiros deliberativos da Previ lançam manifesto em apoio à Chapa 3

Colega associado,

O sucesso da Previ se deve a uma administração cuidadosa e segura, a políticas de investimento orientadas pelo retorno no longo prazo e pela diversificação dos investimentos e à participação dos associados na gestão, protegendo o patrimônio dos associados de interferências de governos e de agentes do mercado. Os representantes eleitos também protegem os associados de eventuais tentativas de redução de direitos por parte do banco.

A prática destas políticas, elaboradas e supervisionadas pelos dirigentes eleitos, levou o Previ Futuro a um retorno de 173% e o Plano 1 a acumular 162,3% nos últimos dez anos, contra 107% dos planos de previdência privada vendidos pelos bancos. Enquanto os participantes de outros grandes fundos de pensão fazem contribuições extraordinárias para cobrir déficits, os associados do Plano 1 tiveram redução de contribuições e melhorias de benefícios com utilização de superávit.


Vamos citar algumas medidas que valorizaram o patrimônio dos associados. A Previ vendeu 1/3 das ações da BRF a R$ 27,15 e comprou quase o mesmo percentual a R$ 20,00 oito meses depois. Vendeu ações da Vale a um preço médio de R$ 112,00, antes de seu preço despencar à faixa de R$ 70. Parte destes recursos foi utilizada para pagar as aposentadorias e outra parte para adquirir NTN-B vencíveis nas décadas de 2030, 40 e 50, a uma taxa média de IPCA + 5,2% no Plano 1 e IPCA + 4,9% no Previ Futuro, garantindo retornos superiores ao mínimo atuarial (INPC + 4,75% no Plano 1 e INPC + 4,62% no Previ Futuro) por longos períodos.


A redução de despesas administrativas da Previ garantiu a redução da taxa de carregamento para 3,5%. Mas o que conta, mesmo, é que a taxa de administração da Previ (0,12% ao ano) é a menor entre os fundos de pensão (média de 0,27%) e muito menor que a dos planos de previdência privada vendidos pelos bancos (média de 1,4%). A taxa de administração é o indicador que divide as despesas administrativas pelo patrimônio total do fundo. A Previ gasta muito menos e, no final, garante benefícios maiores para o associado do Previ Futuro e maior equilíbrio para o Plano 1.


Como conselheiros deliberativos eleitos ajudamos a construir este resultado. E pedimos seu voto para a Chapa 3 Previ para os Associados. Seus integrantes têm atuado conosco na Previ para proteger o patrimônio dos mais de 200 mil participantes ativos e aposentados.



Carlinhos Guimarães, Ernesto Izumi e Fábio LedoConselheiros deliberativos eleitos da Previ



Fonte: Fetec-CUT/CN





2 views0 comments