• sintrafap

CN2022: Minuta de reivindicações está nas mãos do Basa

Agora, as entidades sindicais aguardam reunião do Banco da Amazônia com a SEST para definirem o calendário de negociações

Na tarde desta segunda-feira, dia 20 de junho, o Sindicato dos Bancários do Pará, Contraf-CUT e Fetec-CUT Centro Norte entregaram a pauta de reivindicações dos trabalhadores e trabalhadoras do Banco da Amazônia nas mãos dos representantes da instituição, que irão submeter o documento para análise das instâncias diretivas da empresa.

As primeiras rodadas de negociação devem ocorrer depois do dia 30 de junho, após uma reunião do Banco com a Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais – SEST. As partes entrarão em acordo quanto ao calendário de negociações da Campanha Nacional 2022.

As trabalhadoras e trabalhadores foram representados pela presidenta do Sindicato dos Bancários do Pará, Tatiana Oliveira; pelo diretor da Fetec-CUT/CN, secretário geral do Sindicato e coordenador da comissão de negociação dos empregados do Banco da Amazônia, Sérgio Trindade; e pelo diretor jurídico do Sindicato e empregado do Banco da Amazônia, Cristiano Moreno. A diretora da Contraf-CUT, Rosalina Amorim, teve ausência justificada por participar da caravana bancária no sul e sudeste do Pará. O Banco da Amazônia foi representado por Francisco Moura e Bruna Paraense.

“Fizemos a entrega da minuta e hoje dá-se início, então, ao processo negocial. Agora é aguardar o calendário a ser definido, para que então possamos avançar nas nossas reivindicações, mas, sobretudo, convocamos toda a categoria a estar mobilizada para que possamos efetivamente influenciar no processo negocial. Vamos juntos, vamos vencer e vamos conseguir as nossas reivindicações”, destaca o diretor da Fetec-CUT/CN, secretário geral do Sindicato e coordenador da comissão de negociação dos empregados do Banco da Amazônia, Sérgio Trindade.

“A partir de agora a pauta de reivindicações das trabalhadoras e dos trabalhadores do Banco da Amazônia está nas mãos do Banco. Nós temos expectativa de construir uma boa negociação com o Banco da Amazônia, para que possamos ter as nossas reivindicações atendidas e cumpridas. Gostaria também de convocar a categoria para acompanhar as notícias da Campanha Nacional em nossos canais de comunicação e para estar mobilizada para lutar em defesa dos nossos direitos e por novas conquistas”, afirma o diretor do Sindicato dos Bancários do Pará e empregado do Banco da Amazônia, Cristiano Moreno.

Fonte: Bancários PA

8 views0 comments