• sintrafap

Bradesco lucra R$ 7 bi no trimestre, resultado do esforço dos bancários

O Bradesco teve Lucro Líquido Contábil de R$ 7,009 bilhões no 1º trimestre de 2022. Isso representa uma alta de 13,9% em relação ao mesmo período de 2021 e de 121,1% na comparação com o trimestre anterior (no 4º trimestre de 2021, o banco lucro R$ 3,170 bilhões). Já o lucro líquido recorrente, que exclui eventos extraordinários, foi de R$ 6,821 bilhões, um aumento de 4,7% em doze meses.

De acordo com o Bradesco, esse resultado se deve ao bom desempenho da margem financeira, das receitas de prestação de serviços e das despesas operacionais do banco. O ganho líquido de R$ 231 milhões com a desmutualização do investimento na CIP (Câmara Interbancária de Pagamentos) foi classificado como um evento extraordinário, não beneficiando, assim, o lucro líquido recorrente do banco, que foi de R$ 6,821 bilhões (alta de 4,7%).

Análise do Dieese aponta que a carteira de crédito expandida do banco cresceu 18,3% em 12 meses e 2,7% no trimestre, atingindo R$ 834,5 bilhões. As operações com pessoas físicas cresceram 22,6% em 12 meses, chegando a R$ 331,4 bilhões, com alta em todas as linhas e destaque para cartão de crédito (45,6%), crédito consignado (+16,2%) e crédito pessoal (15,8%).


E chegou a este número bilionário, um verdadeiro insulto ao país, em meio a uma economia estagnada, os juros reais mais altos do mundo, com a renda das famílias em queda vertiginosa, o desemprego atingindo 12 milhões de pessoas, empresas quebrando graças à política econômica recessiva do governo Jair Bolsonaro e aos efeitos da pandemia, com a inflação em dois dígitos, aumento da miséria e da fome.




Fonte: Spbancarios

0 views0 comments