top of page
  • Writer's picturesintrafap

Bancárias e bancários do Amapá aprovam propostas conquistadas na Campanha Nacional 2022

Além de manter os direitos previstos nos acordos que perderam a vigência na quarta-feira (31/8), os novos acordos trazem avanços para a categoria

No Amapá, bancárias e bancários aprovaram, nesta quinta-feira (1º/9), a nova Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria e os Acordos Coletivos de Trabalho (ACTs) do Banco da Amazônia (Basa), Banco do Brasil (BB) e Caixa Econômica Federal. Bancários sindicalizados ou não puderam participar da votação que foi realizada por meio de plataforma eletrônica via internet.


“Vivemos um momento muito difícil em nosso país. Os trabalhadores sofrem com cortes de direitos e falta de aumento de salários, que somados à carestia dos preços, nos levam, cada vez mais, ao empobrecimento. Com os bancári@s não é diferente. Os bancos estavam irredutíveis nas negociações e tivemos que lutar muito para conseguir aprovar este acordo, sem cortes de direitos e com aumento real nos vales alimentação e refeição, além de aumento de 13% no teto da parcela adicional da PLR (Participação nos Lucros e/ou Resultados), que possibilita maiores ganhos para os trabalhadores”, afirmou o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Ramo Financeiro do Estado do Amapá (Sintraf-AP), Samuel Bastos.


A nova CCT da categoria, que obteve 79,38% de aprovação no Amapá, é fruto de duras negociações de dois meses e meio, nas quais o Comando Nacional dos Bancários precisou arrancar da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) uma proposta para 2022 e 2023, com reajuste de 8% nos salários, aumento de 10% nos vales alimentação (VA) e refeição (VR), além de um adicional de R$ 1.000,00 em vale alimentação, a ser creditado até outubro de 2022. A proposta também prevê reajuste de 13% para o teto da parcela adicional da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) neste ano e, para 2023, aumento real de 0,5% (INPC + 0,5%) para salários, PLR, VA/VR e demais cláusulas econômicas. A nova CCT também traz avanços com uma cláusula sobre teletrabalho e também sobre assédio sexual e assédio moral.


Basa

O novo ACT do Basa, aprovado por 80,95% dos bancários do Amapá, segue as cláusulas da CCT da categoria e mantém a regra própria do banco para distribuição da PLR, com a 1ª parcela de adiantamento linear no valor de R$ 5.500,00 (R$ 2mil a mais que o adiantamento no ACT anterior) a ser distribuído em até cinco dias após aprovação do acordo.


BB

Com 72,16% de aprovação no Amapá, além de manter direitos, o novo ACT dos funcionários do BB também traz avanços à categoria, sendo a principal delas a revisão da tabela de Pontuação Individual do Participante (PIP), que é o sistema de cálculos usados na Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil (Previ) que permite aos trabalhadores somarem mais recursos à aposentadoria. Tal medida impactará em mais recursos à aposentadoria dos trabalhadores do BB.


Caixa

O ACT dos empregados da Caixa obteve 61,98% de aprovação no Amapá. O novo ACT dos empregados prevê a manutenção de todos os direitos e traz avanços importantes, como o acordo de teletrabalho e a criação do Grupo de Trabalho de condições de trabalho.


Fonte: SINTRAF/AP

45 views0 comments

Comments


2.png
logo 1.png
3.png
  • Facebook
  • Instagram
  • Whatsapp
  • X
bottom of page