• sintrafap

Aumento de casos de covid mostra que pandemia está longe do fim

Em trabalho de elevado risco de contaminação, bancários e bancárias devem redobrar cuidados

Desde 25 de junho, a contaminação por covid-19 supera os 50 mil casos diários, conforme informações do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). O quadro é certamente ainda mais grave por causa da subnotificação, pois até hoje o governo federal não definiu meios para contabilizar os casos identificados por autotestes, a cada dia mais comuns no país. Apesar de quase 80% da população estar vacinada, o número de mortes vem subindo no país, e está em uma média de 243 por dia, conforme relatórios do Conass. Na semana que se encerrou no sábado (10), foram contabilizados 1.696 óbitos no Brasil.

Reinfecção

A Fiocruz, conforme seu mais recente Relatório da Rede Genômica, referente ao período de 17 a 30 de junho, há risco de nova onda de reinfecção no Brasil, em função da crescente circulação das linhagens da variante Ômicrom do coronavírus, a BA.4 e BA.5. Esse mesmo fenômeno da pandemia já foi observado na Europa e nos países da América do Norte, onde a BA.4 e a BA.5 já se tornaram dominantes.


Bancárias e bancários

Esse quadro acende o sinal de alerta e indica a manutenção do uso de máscara em ambientes fechados, como escolas, comércio e locais de trabalho. Para o secretário de Saúde do Trabalhador da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), Mauro Salles, “bancárias e bancários trabalham na linha de frente, em contato com muitas pessoas, e por isso devem se cuidar e cumprir os protocolos de saúde, conforme a orientação de especialistas”. Mauro lembra que “esse é o único caminho para proteger a si mesmo, a família e a sociedade toda, que precisa se unir para dar um fim à pandemia”.


Cuidados

Siga as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para se defender do coronavírus:

  • Mantenha distância de outras pessoas de pelo menos 1 metro.

  • Evite aglomerações.

  • Use máscara, especialmente em locais fechados. Troque o equipamento sempre que ele ficar úmido.

  • Prefira locais abertos e ventilados. Abra uma janela se estiver em local fechado.

  • Limpe as mãos com frequência, com sabão e água ou álcool em gel.

  • Mantenha-se em dia com a vacina. Até o momento, todos adultos devem ter tomado a primeira dose de reforço. Dependendo da idade, a segunda dose de reforço já está disponível.

  • Cubra o nariz e a boca com o braço dobrado ou um lenço ao tossir ou espirrar.

  • Evite tocar superfícies de locais públicos. Limpe superfícies com frequência.

  • Fique em casa se você sentir indisposição.

  • Procure atendimento médico se tiver febre, tosse e dificuldade para respirar. Se possível, ligue para a unidade de saúde e peça orientações antecipadas.

  • Mantenha-se informado sobre a situação em sua localidade.

Clique aqui e veja o vídeo da OMS com a orientação básica para se proteger.


Fonte: Contraf/CUT

8 views0 comments