top of page
  • Writer's picturesintrafap

Após repercussão mundial, Santander suspende patrocínio por racismo contra Vini Jr

Campanha que envolveu movimento sindical e sociedade furou a bolha e virou um dos temas mais comentados no mundo

A campanha e a pressão do movimento sindical, da sociedade, de atletas de futebol e do governo brasileiro, através de declaração do presidente Lula e a repercussão no mundo inteiro levou o banco Santander a suspender o patrocínio à Liga Espanhola de futebol por causa dos ataques racistas de torcedores e jogadores ao atleta Vinícius Júnior, do Real Madrid. O banco, patrocinador desde 2016 da La Liga, organizadora do Campeonato Espanhol, anunciou a decisão na manhã desta terça-feira, 23, o encerramento de seu contrato no valor de R$17 milhões de euros anuais com o evento esportivo.


Punição aos racistas

Na segunda-feira (22), o Santander mencionou o tema, mas sem citar os episódios de racismo contra o jogador brasileiro, divulgando num comunicado que “repudia veementemente qualquer manifestação de preconceito ou racismo”.

“O comunicado genérico foi tímido e pouco frente à gravidade dos atos racistas. Finalmente, em função da repercussão do caso e da pressão no mundo inteiro, o banco fez o que já deveria ter sido feito, encerrou o patrocínio. Nós do movimento sindical não poderíamos ter outra atitude que não o repúdio e a cobrança pelo fim do contrato do banco com o futebol espanhol como, de fato, fizemos”, disse a diretora do Sindicato dos Bancários do Rio, Cleyde Magno.

“Foi uma vitória da sociedade em todo mundo contra o racismo, mas ainda é pouco. É preciso punir com o rigor da lei as pessoas que praticaram racismo contra Vini Jr ou com qualquer outra pessoa”, “disse o secretário de Combate ao Racismo da Contraf-CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Fiananceiro), Almir Aguiar.


Fonte: Imprensa SeebRio

15 views0 comments

Comments


2.png
logo 1.png
3.png
  • Facebook
  • Instagram
  • Whatsapp
  • X
bottom of page